Clássicos da Aviação: Airbus A330

O Airbus A330 é a aeronave comercial de passageiros de maior capacidade de operação para médias e longas distâncias fabricada pela Airbus. Foi desenvolvido ao mesmo tempo que o A340 de quatro turbinas. A Airbus pretendia colocar o A330 para competir diretamente no ETOPS, especificamente com o Boeing 767.
A fuselagem e as asas do A330 são idênticas às das versões menores do A340, embora tenham motores diferentes. A fuselagem do A330 é basicamente herdada do Airbus A300, como a seção do nariz/cockpit, o sistema fly-by-wire e o deck do A320. O A330 e o A340 são montados na mesma linha de montagem em Toulouse-Blagnac, França.
Cockpit do Airbus A330 – 200
 Ao fim de Janeiro de 2009, um total de 1012 A330 foram encomendados e 590 entregues.
Sua diferença ao Boeing 767 e ao Boeing 777 na capacidade de passageiros é que o Boeing 767 pode levar por fileira 7 passageiros em 2x3x2 e o 777 pode levar 10 em 3x4x3, já o A330 pode levar 8 em 2x4x2.
VARIANTES
 O A330 possui duas variantes, o A330-300, desenvolvido em 1987, e que entrou em serviço em 1993, e o A330-200, desenvolvido em 1995, e que entrou em serviço em 1998. A Versão Cargueira (A330-200F) entrou em serviço em 2008 e o Tanque (Airbus A330 MRTT) ainda se encontra em desenvolvimento.

Airbus A330-200

O Airbus A330-200 nasceu como versão de longo alcance derivada do A330-300. Começou a ser desenvolvido a partir de novembro de 1995.
Com o baixo número de vendas do A340-200 (apenas 28 foram construídos), a Airbus decidiu usar a fuselagem do A340-200 com as asas e motores do A330-300. Isto criou um avião muito mais econômico do que o quadri-jato que serviu de base.
Cabine de passageiros de um A330-200
 Em fevereiro de 1996 viria a primeira encomenda, de 13 unidades, feita pela empresa de leasing ILFC. O primeiro voo foi realizado em 13 de agosto de 1997 e as primeiras entregas em abril de 1998.
Praticamente idêntico ao A330-300, e da mesma forma oferecido às companhias com três opções de motores (Rolls Royce, Pratt & Whitney e General Electric), as diferenças mais marcantes são o menor comprimento da fuselagem e a maior capacidade de combustível, graças à adição de um tanque central.
O maior alcance fez da versão -200 um best seller, ultrapassando com folga o número de encomendas do seu irmão maior A330-300, e competindo diretamente com o Boeing 767-300ER na categoria de bimotores de longo alcance.
Rapidamente o modelo tornou-se o “avião do momento” entre vários operadores, tanto empresas regulares como charters.
Airbus A330-200 da TAM Linhas Aéreas
 Com o A330-200 a Airbus quebrou o monopólio da Boeing no segmento de longo alcance no mercado brasileiro: no final da década de 1990, a TAM anunciou a compra do A330-200 em favor do Boeing 767-300ER, abrindo caminho para a reentrada da Airbus nos céus brasileiros. O A330-200 serve, desde 2006, a TAP Portugal, sendo que hoje a empresa dispõe de 12 aviões deste modelo.

Operador Brasileiro

O A330-200 no Brasil é utilizado pela TAM.

A330-200F

Com a intenção de fabricá-lo desde meados de 2000, a Airbus, no Farnborough Air Show de 2006 anunciou o lançamento da versão, e foi muito bem aceita pelos clientes. O inicio das operações está marcado para o segundo semestre de 2009.
O A330-200F é capaz de transportar 64 toneladas de carga em vôos de até 7 400 km, ou 69 toneladas em trechos mais curtos, de 5 930 km.
Para ser possível a acomodação de todos os pallets e containers, foi necessária uma adaptação no projeto da aeronave. O trem de pouso dianteiro precisou ser deslocado para frente e parte de sua estrutura ficou do lado de fora da fuselagem, sendo necessária a instalação de uma cobertura de material composto, o que, sem dúvida, marcará o visual do jato.
As opções de motores são Pratt & Whitney PW4000 ou Rolls-Royce Trent 700.

Airbus A330-300

O birreator A330-300 é, juntamente como o A340, a resposta da Airbus no segmento de grande capacidade. Versátil, opera tanto em longos voos intercontinentais como em segmentos curtos de alta densidadede tráfego.
 Seu desenvolvimento começou juntamente com o A340, em junho de 1987, quando os projetos ainda eram chamados de TA-9 e TA-11. Utilizando-se da mesma fuselagem do A340-300, mas empregando apenas dois motores, o A330-300 pode transportar até 475 passageiros em classe única a uma distância de 7 500 km.
Mais do que utilizar a mesma fuselagem, as asas do A340 e A330 são idênticas, mudando-se apenas a posição dos motores, numa solução genial dos engenheiros da Airbus, que contribuiu enormemente para reduzir os custos de desenvolvimento.
O protótipo fez seu primeiro voo em novembro de 1992, a homologação foi conquistada em outubro de 1993 e o A330-300 entrou em operação nas asas da Malaysian e Air Inter, clientes lançadoras do modelo.
 Especialmente popular na Ásia, onde opera em várias empresas, nas Américas somente a Air Canada, Air Transat, Skyservice, Northwest Airlines e US Airways voam com o modelo. Seu competidor direto é o Boeing 777-200.
ACIDENTES E INICIDENTES
  •  30 de Junho de 1994 – Um Airbus A330-321 da Airbus Industrie teve uma falha de motor durante um voo de testes, matando os 7 tripulantes.

  • 24 de agosto de 2001O voo Air Transat 236 operado com um A330-243 realizou o maior voo planado jamais registado na aviação comercial a jato após ter perdido o combustível a meio do Oceano Atlântico. O voo sem motores durou cerca de meia hora, ao longo de 120 km (65 milhas náuticas), realizando uma aterragem de emergência no Aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, Açores, Portugal. Não houve feridos, mas o avião sofreu alguns danos estruturais, tendo estourado igualmente os pneus.

  • 07 de Outubro de 2008Um A330-300 da Qantas, companhia australiana, estava voando de Singapura, para Perth, Austrália. O avião sofreu uma mudança brusca de altitude em voo, sobre o mar, ferindo 36 pessoas a bordo, que foram parar no teto do avião com a manobra sem aviso. As investigações posteriores revelaram que a mudança brusca de altitude foi provocada por uma falha no sistema de navegação inercial na unidade de referência inercial Número 1. O sistema recebeu uma falsa indicação de ângulo de ataque muito alto e comandou um movimento de nariz para baixo do avião, alcançando um ângulo de mergulho de 8,5 graus por alguns instantes.
  • 1 de junho de 2009 – O voo Air France 447 era uma linha aérea de passageiros que ligava o Rio de Janeiro a Paris. Tornou-se conhecido pelo voo de 31 de maio de 2009, operado pelo Airbus A330-200, prefixo F-GZCP da companhia francesa Air France, quando a aeronave desapareceu dos monitores dos radares ao sobrevoar a costa do Brasil a cerca de 704 quilômetros de Fernando de Noronha e a 1 296 quilômetros de Recife, durante a travessia do Oceano Atlântico. O avião decolou do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro às 19h03 (horário de Brasília), com 12 tripulantes e 216 passageiros, incluindo um bebê, sete crianças, 82 mulheres e 126 homens, segundo a Air France. Deveria pousar às 11h10 locais (6h10 de Brasília) no Aeroporto de Paris-Charles de Gaulle, em Paris. As causas ainda não são conhecidas e os órgãos responsáveis, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) e o Bureau d’Enquêtes et d’Analyses pour la Sécurité de l’Aviation Civile realizam as investigações oficiais.
  • 12 de maio de 2010O voo Afriqiyah Airways 771 da companhia aérea Afriqiyah Airways com 104 pessoas a bordo caiu próximo do Aeroporto Internacional de Trípoli (Líbia) e o único sobrevivente foi uma criança holandesa de dez anos.
Estabilizador Vertical do Airbus A330 da Afriqiyah Airways acidentado em Maio de 2010

 

 FICHA TÉCNICA
 

A330-200 A330-300
Comprimento: 58,37 m 63,60 m
Altura: 17,80 ou 17,30 m (Enhanced) 16,85 m
Envergadura: 60,3 m 60,3 m
Secção: 5,64 m 5,64 m
MTOW: 230.000 kg ou 233.000 kg 230.000 kg
Assentos: 253/293 – Três classes 295/335 – Três classes
Carga: 19.7 / 13,76 m³ 19.7 / 13,76 m³
Motores: 2 CF6-80E1 ou PW4000 ou RR Trent 700 2 CF6-80E1 ou PW4000 ou RR Trent 700
Velocidade de cruzeiro: 0,82 Mach (871 km/h) 0,82 Mach (871 km/h)
Autonomia: 12.500 km 10.500 km
Combustível: 139 100 L 97 170 L
Teto de Serviço: 12.000m (FL390) 12.000m (FL390)
AERONAVES COMPARÁVEIS
 Fonte: Wikipédia a Enciclopédia livre
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s